Posto de trabalho do condutor rotativo da Linde

A rotação certa com grandes cargas

Posto de trabalho do condutor rotativo & cabina rotativa

Os condutores dos empilhadores estão sujeitos a grandes sobrecargas físicas. O mesmo se aplica sobretudo ao transporte de produtos grandes e volumosos. Estas mercadorias limitam a visibilidade, tendo por isso de ser deslocadas de marcha-atrás. O condutor roda o tronco no sentido da marcha para permitir um transporte seguro. No entanto, esta postura prejudica a coluna vertebral. As consequências são, frequentemente, o cansaço, dores e faltas ao trabalho.

Mas visibilidade total e trabalho ergonómico não têm de ser uma contradição. Com o posto de trabalho do condutor rotativo para empilhadores com motor de combustão e empilhadores elétricos da Linde, ou com cabina rotativa para empilhadores de cargas pesadas, não é só o condutor que gira, mas sim todo o posto de trabalho. Melhora-se assim a visibilidade sobre a carga ou sobre o sentido da marcha e alivia-se o sistema músculo-esquelético do condutor. Faltas ao trabalho e possíveis erros resultantes do cansaço diminuem igualmente. Para a entidade operadora, tudo isto significa, em última análise, uma maior capacidade de movimentação de cargas.

Drehbarer_Fahrerarbeitsplatz_tn

Síntese das vantagens

  • Visibilidade total no transporte de cargas grandes e complexas
  • Sobrecarga física do condutor reduzida
  • Menos ausências por doença e, consequentemente, maior produtividade
  • Menor probabilidade de erros associados ao cansaço ou à sobrecarga
  • Utilização simples para uma familiarização rápida e um manuseamento seguro
  • Construção robusta para uma vida útil longa do empilhador e custos de manutenção mínimos
  • Disponível para muitos modelos de empilhador, também como solução de reequipamento

Segurança

Prevenção de acidentes com etiqueta

Cargas volumosas aumentam o risco de acidente na logística, uma vez que limitam consideravelmente a visibilidade do condutor do empilhador. Se, por um lado, é verdade que existem meios auxiliares como espelhos ou câmaras, por outro lado, estes não correspondem aos requisitos de segurança. Uma norma alemã para a operação de equipamentos de movimentação de cargas estipula, por exemplo, para estes casos, uma deslocação em marcha-atrás. Ao mesmo tempo, a norma alerta que a deslocação frequente em marcha-atrás deve ser evitada, uma vez que sobrecarrega excessivamente a coluna vertebral do condutor. No entanto, dependendo da situação, os condutores têm de circular frequentemente em marcha-atrás.

ic_truck-moving-manufacturing-3893_3084

O posto de trabalho do condutor rotativo da Linde pode ser uma solução neste contexto: durante a deslocação em marcha-atrás, o condutor roda toda a unidade de comando juntamente com a coluna de direção, os pedais e o apoio de braço em até 90 graus. Tal como num empilhador retráctil, o condutor senta-se transversalmente à faixa de rodagem e mantém a visibilidade sobre todo o percurso de deslocação. Garantem-se, assim, uma visibilidade melhorada e menos sinais de fadiga, ou seja, resumidamente: mais segurança na empresa.

Ergonomia

Antigamente, tinha sempre problemas na coluna cervical, porque todos os dias tinha de circular em marcha-atrás durante seis horas. Com o posto de trabalho do condutor rotativo, tenho agora visibilidade total sobre o percurso de deslocação e sobre a carga.

Marywam Ahmed, condutor de empilhador na Solvay Fluor GmbH, em Bad Wimpfen

Sobrecarga física comprovadamente mais reduzida

Faltas ao trabalho por motivos de saúde são um tema empresarial importante. Segundo estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 60% a 70% da população trabalhadora dos países industrializados sofre de dores nas costas. Devido à sua postura frequentemente prejudicial às costas, os condutores de empilhadores pertencem, indubitavelmente, a este grupo problemático.
Uma avaliação da Deutsche Berufsgenossenschaft Handel und Warendistribution (BGHW) - associação profissional alemã do comércio e distribuição de produtos - revelou que o posto de trabalho do condutor rotativo da Linde reduz a sobrecarga física do condutor em até 60%, reduzindo assim significativamente os riscos para a saúde.

Torção das costas em comparação

A proporção do tempo de trabalho que o condutor passa num banco imóvel, numa posição que exige uma torção excessiva, situa-se em média, de acordo com uma outra avaliação, nos 43%. Se, por outro lado, os colaboradores se sentarem num posto de trabalho de condutor rotativo, a rotação do corpo diminui para apenas 8%.

Disponibilidade

e_truck-E35_E50-4123_0828

Disponível de forma diversificada

Juntamente com o parceiro de sistemas NEUMAIER Industry, a Linde desenvolveu o posto de trabalho do condutor rotativo para os empilhadores elétricos e empilhadores com motor de combustão, bem como a cabina rotativa para os empilhadores de cargas pesadas. O posto de trabalho do condutor rotativo está disponível em muitas variantes para diversos tamanhos de condutor e modelos de empilhador. Vários tipos de banco completam a oferta. Além disso, a construção robusta pode ser reequipada em várias séries de empilhadores da Linde a partir do ano de construção 2009. O equipamento com uma cabina rotativa, comercializada pela rede de distribuidores da Linde, é possível para todos os modelos de empilhador de cargas pesadas. Nesta rede de distribuição é igualmente possível reequipar os equipamentos.

Leia mais sobre os detalhes técnicos do posto de trabalho do condutor rotativo e da cabina rotativa no folheto da Linde “Trabalhar de forma mais ergonómica e eficiente com segurança”.

Folheto Posto de trabalho do condutor rotativo