Um equipamento para corredores estreitos da Linde no armazém de estanterias altas.
Sem perigos em corredores estreitos

O assistente de segurança do corredor (GSA) da Linde

Devido ao comércio online, a intralogística vê-se confrontada com exigências cada vez maiores: uma vez que o comportamento de consumo dos clientes se altera, o número de encomendas de entrega aumenta continuamente, enquanto, ao mesmo tempo, os tamanhos dos lotes por encomenda se tornam cada vez mais pequenos. Para enfrentar estes desafios, muitas empresas contam com armazéns de corredores estreitos eficientes. Aqui, estanterias de 18 metros de altura e corredores de 1,8 metros de largura garantem uma densidade de armazenamento que supera os armazéns convencionais em até 50%. Nestas condições restritas, é essencial trabalhar de forma rápida e precisa e minimizar o perigo de acidentes.

Com a ajuda do assistente de segurança do corredor (GSA) da Linde Material Handling, o equipamento para corredores estreitos adapta os seus movimentos ao ambiente circundante do armazém. Deste modo, o perigo de colisões com a infraestrutura do armazém, assim como os danos no equipamento, na mercadoria e no ambiente circundante do armazém são significativamente reduzidos.


Segurança e eficiência em corredores estreitos

O assistente de segurança do corredor funciona de forma semelhante ao sistema passivo de assistência ao condutor de um automóvel, que ajuda o condutor a controlar o veículo. Com a ajuda do GSA, o dispositivo para corredores estreitos orienta-se pelas etiquetas RFID, que são colocadas no chão, ou pelos códigos de barras, que se encontram nos suportes das estanterias. Assim, o equipamento pode determinar a qualquer momento em que local do armazém o dispositivo para corredores estreitos se encontra. Ao mesmo tempo, a altura da cabina é detetada através do sensor de alturas. O comando do equipamento reconhece, assim, a qualquer momento, a posição exata e as medidas de altura atuais do equipamento.

Etiquetas RFID ou transponders RFID são pequenos emissores. Estes são embutidos no chão ao longo dos corredores de estanterias e enviam informações que permitem ao equipamento determinar exatamente a sua posição. Como alternativa às etiquetas RFID, podem ser utilizadas marcas de códigos de barras. A posição do equipamento no corredor de estanterias é detetada através dos autocolantes de códigos de barras que são colocados na parte inferior dos suportes de estanterias.

Com o GSA, é possível definir para cada corredor de estanterias zonas diferentes que, por motivos de segurança, limitam determinados movimentos do equipamento. Por exemplo, em determinadas áreas, a velocidade de marcha pode ser reduzida automaticamente ao passar por relevos no piso ou juntas de dilatação. Durante a colocação em funcionamento, estas restrições são guardadas num mapa tridimensional.

Para evitar colisões, os obstáculos salientes no corredor de estanterias são anotados no mapa digital com a sua posição e as respetivas medidas. Se o equipamento se aproximar da área marcada, o GSA impede que o condutor entre nessa área. O sistema sabe a qualquer momento as dimensões exatas de cada equipamento, incluindo o mastro, a posição da cabina e dos garfos, e para automaticamente o dispositivo para corredores estreitos antes de o obstáculo ser atingido.

O equipamento combinado K da Linde Material Handling

Capacidades de liderança

O assistente de segurança do corredor (GSA) determina a sua posição horizontal no corredor através de etiquetas RFID ou códigos de barras, reage por isso a irregularidades do piso, assim como a obstáculos na estanteria, no chão ou no teto e, nestes pontos, limita de forma específica funções do equipamento, como a velocidade, a altura de elevação ou a extensão do garfo.

Funções do assistente de segurança do corredor

Gráfico da travagem dinâmica no final do corredor

Travagem dinâmica no final do corredor

O GSA trava sempre o equipamento no momento ideal, de modo a atingir a velocidade pretendida ou a parar no final do corredor.

Gráfico da redução da velocidade antes da e na zona de travagem

Redução da velocidade localmente limitada

O gráfico mostra a velocidade do equipamento antes e dentro de uma zona de travagem. Em zonas de travagem definidas, o equipamento reduz a velocidade para um valor específico. Deste modo, os danos na mercadoria e no equipamento são reduzidos.

Proteção contra colisão através da definição de obstáculos

Graças à definição exata das dimensões de um obstáculo – horizontais e verticais – no software do GSA, o equipamento não pode entrar nessa área.

Bloqueio local da descida

O equipamento não desce a cabina em áreas determinadas individualmente ou desce-a apenas até uma altura definida.

Síntese das vantagens

Der

  • Menos danos na estanteria e na mercadoria
  • Menos danos no equipamento
  • Custos de reparação mais reduzidos
  • Maior movimentação de paletes graças a períodos de inatividade mais reduzidos
  • Elevada segurança para o operador
  • Adaptação flexível em caso de alterações ao armazém

O assistente de segurança do corredor pode ser utilizado de forma individual ou em combinação com a Navegação de armazém da Linde. A navegação de armazém da Linde permite poupanças de tempo de até 25% e escolhe a rota ideal até ao destino.